Psicoterapeuta tratava os pacientes com alucinógenos


Durante quatro anos, uma psicoterapeuta suiça (62 anos) realizou sessões de grupo com 60 pessoas(médicos, advogados, socialités), às quais eram distribuidas durante as reuniões, substâncias como LSD, ecstasy ou mescalina.
A senhora foi condenada no passado dia 6 de Julho a cumprir 16 meses de prisão por ter tratado os seus pacientes com substâncias como LSD, ecstasy ou mescalina.
Os participantes tinham de pagar 300 francos suíços para essas sessões extras, durante as quais, segundo o ministério público, eram entregues cerca de 700 doses de LSD, a mesma quantidade de ecstasy, 50 de mescalina e 150 de 2-CB, uma droga alucinógena de síntese cuja estrutura é similar à da mescalina.
A psicoterapeuta, acusada por uma promotoria ligada ao combate do narcotráfico, explicou ao tribunal que esses produtos não eram drogas, apenas "sustâncias que permitem uma maior ampliação da consciência".
O tribunal negou o pedido de absolvição apresentado pela defesa da acusada.
Ela acabou condenada por violação da lei local sobre produtos terapêuticos. Além dos 16 meses de prisão, terá de pagar uma multa no valor de 2 mil francos suíços.


Fonte

0 comentários:

Enviar um comentário

Seguir por Email

Tradutor

Acerca de mim

A minha foto
Artes Plásticas e Multimédia

Publicações mais recentes

Pesquisas Frequência X

Arquivo Frequência X

Seguidores